28 de mar de 2010

O alpinista





Esta é a história de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desafios. Ele resolveu depois de muitos anos de preparação escalar o Aconcágua. Mas ele queria a glória somente para ele, e resolveu escalar sozinho sem nenhum companheiro, o que seria natural no caso de uma escalada dessa dificuldade. Começou a subir e foi ficando cada vez mais tarde, e por que não havia se preparado para acampar, resolveu seguir a escalada decidido a atingir o topo. Escureceu, e a noite caiu como um breu nas alturas da montanha, e não era possível mais enxergar uma palmo à frente do nariz, não se via absolutamente nada! Tudo era escuridão. Zero de visibilidade. Não havia Lua e as estrelas estavam coberta pelas nuvens. Subindo por uma "parede" a apenas 100 m. do topo ele escorregou e caiu ... Caia a uma velocidade vertiginosa. Somente conseguia ver as manchas que passavam cada vez mais rápidas na mesma escuridão, e sentia a terrível sensação de ser sugado pela força da gravidade. Ele continuava caindo ... e nesses angustiantes momentos passaram por sua mente todos os momentos felizes e tristes que já havia vivido em sua vida. De repente ele sentiu um puxão forte, que quase o partiu pela metade. Shack!...Como todo alpinista experimentado, havia cravado estacas de segurança com grampos a uma corda comprida que fixou em sua cintura. Nesses momentos de silêncio suspendido pelos ares na completa escuridão, não havia nada a fazer a não ser gritar:
- Ó meu Deus me ajude!
De repente uma voz grave e profunda vinda dos céus respondeu:
- O que você quer de mim meu filho?
- Me salve meu Deus por favor?
- Você realmente acredita que eu possa te salvar?
- Eu tenho certeza meu Deus!
- Então, corte a corda que te mantém pendurado ... Ouve um momento de silêncio e reflexão. O homem se agarrou mais ainda a corda e refletiu que se fizesse isso morreria...

Conta o pessoal de resgate que ao realizar as buscas encontrou um alpinista congelado, morto, agarrado com força com suas duas mãos a uma corda...a somente meio metro do chão ...

"Por vezes nos agarramos as nossas velhas cordas que nos mantém seguros, porém ter fé é arriscar-se a perder total controle sobre a própria vida confiando-a ao Pai. Que possamos todos entregar-nos e viver plenamente na confiança de que existe Aquele que está sempre ao nosso lado a nos suportar, mesmo que nossa corda arrebente.

24 de mar de 2010

Carta De Uma Mãe Para a Filha






Minha filha! O meu maior prazer é ter você comigo, conosco. Dezesete anos se passaram, quando pela primeira vez eu consegui ver seu rosto e nele seus olhos, sua boca, seu nariz, suas mãos, seus pés, enfim seu corpo. Você! Sinto como se fosse agora poder te tocar, te beijar, te acariciar, te sentir fora de mim em corpo, mas dentro de mim em alma.
Consegui me sentir realmente mulher! Mais forte, mais decidida, mais dedicada. Uma verdadeira loba, guardiã de você.
O tempo foi passando, vi você sentar, caminhar, suas primeiras palavras, seu sorriso constante, etc.
Acompanhei também seus choros, suas dores, as idas ao médico, à escola.
Tivemos nossos passeios, à praia, ao parque, ao shopinng, ao centro da cidade. No sentido de educá-la, por vezes algumas palmadas,Gritos ..rsrsrs
mas muito diálogo, embora parece que você não ouve o que falo.
Quando saío para o trabalho,
Lembro-me, que muitas vezes me flagro na rua orando e pedindo a Deus que a proteja, por que mesmo na minha presença DEUS é superior a mim.
Ele te cuidou em momentos solitários e me guiou aos seus cuidados diante às tragédias inesperadas.
Fez com que hoje você esteja aqui, compartilhando comigo e sua família o que existe de mais maravilhoso. A vida!
O mesmo orgulho do seu primeiro sorriso, dos seus primeiros passos, das suas primeiras palavras. Das idas ao médico, à escola, ao parque, à praia e muito mais, eu continuo sentir de você.
É claro, que de uma forma diferente! Diferente porque acompanho a caminhada de uma adolescente.
Por vezes enfrentando dificuldades, mas com consciência do que é melhor para sua vida.
A responsabilidade, a seriedade, a solidariedade, sem subterfúgios, sem drogas. Muito realista e confiante.
Como eu sinto orgulho de você!
Não tenho palavras para dizer-lhe de todo o amor por você.
Gostaria que entendesse, que mesmo quando tive de tomar atitudes repressivas também foi por amor.
Sempre pensei que a educação familiar é a essência do ser humano, assim como a família é a estrutura da sociedade.
Seria eu, como mãe, eternamente frustrada pela minha omissão em educar-lhe.
Tenho certeza que minha dor seria mais forte ao vê-la sofrer no meio social, porque, certamente, eu e sua família sofreríamos com você.
Por isso, minha filha, inúmeras vezes após cumprir com minhas obrigações de mãe e educadora só tive como saída me ausentar e chorar.
Não lhe escrevo isso para que tenha pena de mim.
Escrevo-lhe para que entenda, caso tenha ocorrido em alguns momentos não me desejar como sua mãe.
Que, na educação dos filhos não temos uma cartilha a seguir, e, em consideração a inexistência dessa cartilha é que sobrevêm as diferenças.
Ser mãe, não é apenas “parir”! É dedicar-se, é compreender, é dar liberdade com limitações, é aceitar opiniões, é compartilhar os momentos bons e difíceis da vida, é acolher. É jamais expurgar!
É fazer sentir a existência de um lar, não apenas uma casa.
É nunca desistir! É privação! Sim, privação! Mas uma privação consciente, solidária, um crescimento constante, um aprendizado de vida.
Caso eu tivesse de recomeçar tudo de novo o faria da mesma forma e com maior prazer.
Tenho certeza que não tem idéia do quanto me sinto feliz estar aprendendo com você “I love you” .
Ser ensinada por você nas minhas dúvidas “When I don´t know”. Filha!
Eu consegui ser mestre, mas gostaria de ser doutora em educar você.
Mas neste sentido, a escola não me proporciona sequer o ensino fundamental, e nem mesmo existe uma cartilha a seguir.
Portanto, peço-lhe perdão pelos meus erros e agradeço a Deus pelos meus acertos. Ninguém consegue dar o que não tem.
Procurei dar o melhor do que tenho dentro das minhas limitações.
Penso ter cumprido minha missão até aqui. Peço a Deus que me proporcione muitos anos de vida para que eu consiga realizar todas as minhas tarefas.
Especialmente, a de ser “mãe”, sem jamais desistir, porque penso que esta é a mais importante missão da minha vida.
Sei que hoje pode estar sendo muito dura com você, Mas no futuro você olhara para traz e se lembrará de tudo e se algum dia você for mãe, você saberá de tudo que estou falando.
DEUS TE ABENÇOE MUITO EM SUA CAMINHADA..
TE AMOOOOOOOOO

20 de mar de 2010

O TEMPO DE DEUS




Um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e
de molhar somente o dedão do pé antes de qualquer mergulho.
Alguem intrigado com aquele comportamento, lhe perguntou qual a razão daquele hábito
O nadador sorriu respondeu:
- Há alguns anos eu era um professor de natação.
Eu os ensinava a nadar e a saltar do trampolim.
Certa noite, eu não conseguia dormir, e fui até a piscina
para nadar um pouco.
Não acendi a luz, pois a lua brilhava através do
teto de vidro do clube. Quando eu estava no trampolim, vi minha sombra na
parede da frente.
Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnífica
cruz.
Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando minha imagem.
Nesse momento pensei na cruz de Jesus Cristo e em seu significado. Eu não era um
cristão, mas quando criança aprendi que Jesus tinha morrido na cruz
para nos salvar pelo seu precioso sangue
Naquele momento as palavras daquele ensinamento me vieram a
mente e me fizeram recordar do que eu havia aprendido sobre a morte
de Jesus. Não sei quanto tempo fiquei ali parado com os braços estendidos.
Finalmente desci do trampolim e fui até a escada para mergulhar na água.
Desci a escada e meus pés tocaram o piso duro e liso do fundo da piscina.
Haviam esvaziado a piscina e eu não tinha percebido.
Tremi todo, e senti um calafrio na espinha.
Se eu tivesse saltado seria meu último salto. Naquela noite
a imagem da cruz na parede salvou a minha vida.
Fiquei tão agradecido a Deus, que ajoelhei na beira da piscina, confessei os meus pecados e me entreguei a Ele, consciente de que foi exatamente em uma cruz que
Jesus morreu para me salvar.
Naquela noite fui salvo duas vezes e, para nunca mais me
esquecer, sempre que vou até piscina molho o dedão do pé antes. Deus tem um plano na vida de cada um de nós e não adianta querermos apressar, ou retardar as coisas, pois,
tudo acontecerá no seu devido tempo e esse tempo é o tempo Dele e não o nosso...

“Porque DEUS amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. João 3:16 ...




Buscai o senhor enquanto se pode achar, envocai-o enquanto está perto

Peço desculpa a todos


Boa Noite

Peço desculpa por ficar um tempo ausente, pois estou trabalhando muito e estou sem tempo para atualizar o blog, sempre estou lendo as mensagem de todos, mas não estou tendo tempo para postar as minhas........bjkas a todos e orem muitoooo, quando digo muito é para orar bem alto...

DEUS ABENÇOE A TODOS QUE ME VISTA